Home > Notícia Leitura
Março de 2021

08/03/2021
MULHERES PROTEGIDAS: Estância Velha lança projeto para dar suporte a vítimas de violência doméstica
A Secretaria de Administração e Segurança lançou, neste dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o Projeto Mulheres Protegidas, cuja finalidade é oferecer suporte e segurança às mulheres que ainda nos dias atuais são vítimas de violência de gênero. A apresentação do projeto, que aconteceu no formato virtual, teve a participação de diversas autoridades locais, como o promotor de Justiça, Bruno Amorim Carpes.

A partir do lançamento do projeto, diversas ações serão desencadeadas pela Secretaria para formar uma rede de proteção às vítimas de violência doméstica. Uma dessas ações será a formação do Grupamento de Proteção à Mulher (GPM) da Guarda Municipal. O GPM será o responsável por uma das pontas do programa, fazendo o acompanhamento periódico das mulheres que sofrem ameaças ou são vítimas de violências e estão sob medidas protetivas.

O Mulheres Protegidas garantirá, ainda, assistência psicológica e jurídica às vítimas, através do envolvimento do Centro de Referência da Mulher (CRM), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social. Além disso, o programa também prevê uma casa de passagem para que as mulheres possam sair imediatamente de suas casas até que os casos sejam analisados pelo Poder Judiciário. Com isso, sob a proteção da Guarda Municipal, estarão seguras de novos ataques.

O secretário de Administração e Segurança, José Dresch, conduziu a reunião de lançamento do projeto. Ele destacou que, em conjunto com o comando da Guarda Municipal, trabalhava desde o dia 4 de janeiro para viabilizar o projeto. "Os dias que se sucederam foram de muito empenho de todos, de muita pesquisa e planejamento, pois nosso propósito é fazer deste projeto um marco para a causa. Queremos um basta nos casos de violência contra as mulheres estancienses", declarou.

Para Dresch, o Mulheres Protegidas é um projeto genuíno e adaptado à realidade de Estância Velha.

MADRINHA
A Secretaria de Administração e Segurança convidou a primeira-dama Martiele de Carli para ser a madrinha do projeto. A primeira-dama aceitou o convite e avisou que pretende atuar de maneira efetiva. "É uma honra poder fazer parte desta luta que, na prática, é de todas as mulheres. Vou me somar a este trabalho de sensibilização e conscientização. Inclusive, quero fazer parte desta linha de frente", colocou.

Martiele disse, ainda, que estará presente sempre que necessário e irá atuar em parceria com todos os órgãos de proteção do município para transformar a cidade em um exemplo de igualdade de condições.

Brasão de Estância Velha