Home > Notícia Leitura
Janeiro de 2019

11/01/2019
Alunos de Estância Velha têm alto índice de aprovação em escolas técnicas
A qualidade do trabalho realizado nas escolas da rede municipal de ensino em Estância Velha é inquestionável. O que justifica esta informação são os 84 alunos aprovados em processos de seleção para escolas de ensino médio e técnico na região. Instituições como Escola Técnica Estadual Portão (ETEP), Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha, Instituto Ivoti e Curso de Magistério do Colégio 25 de Julho, vão receber 84 alunos estancienses.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC), um dos projetos apontados como substanciais para os resultados obtidos nesse ano, é o da pesquisa científica, iniciado em 2017. A pesquisa consiste em um estudo completo, realizado pelos alunos da rede municipal, com auxílio dos professores, propondo ideias, dentro dos mais variados conteúdos.

Para a secretária de Educação e Cultura, Marly Arigony, os professores são os responsáveis por instigar os alunos na busca por conhecimento. ?Não tenho dúvidas de que a pesquisa científica é o fator principal para que obtivéssemos o resultado de 2018. Os alunos vão em busca do conhecimento e o resultado é notado também nas feiras científicas, pois, agora temos mais alunos que participam e são premiados?, comemora.

A coordenadora pedagógica da SEMEC, Márcia Maria Wiesenhutter, comenta que a pesquisa científica é um dos principais motivos para o crescimento, mas o trabalho vai além. ?Acreditamos que o trabalho que está sendo feito faz os alunos encararem a vida de outra forma. Abre os seus horizontes para além do básico e do ensino médio?, afirma. Em 2019, a expectativa de Márcia, é de que o número de alunos aprovados em escolas técnicas aumente ainda mais.

O mesmo comenta um dos alunos aprovados, João Vitor Oviedo, que irá cursar Química na Fundação Liberato. Ele conta que a motivação recebida dos professores na busca pelo conhecimento, foi fator preponderante. ?Isso nos ajudou bastante, pois criamos um gosto pela pesquisa. Observar as regras da ABNT também foi interessante?, explica João. A pesquisa realizada pelo jovem foi relacionada a depressão e uso de drogas, um tema recorrente e que está em pauta quando o assunto é saúde pública.

A secretária diz que muitos dos projetos feitos em sala de aula são criações inéditas. Invenções com potencial para o nível empresarial e geração de empregos no município. ?Um dos projetos para o futuro, será trabalhar raciocínio lógico e educação financeira nas escolas?, comenta Marly. Dentro deste novo leque de possibilidades, está o empreendedorismo. Este assunto irá auxiliar no pensamento sobre essas questões e deve instigar os estudantes para novos desafios.

Brasão de Estância Velha