Home > Notícia Leitura
Janeiro de 2019

04/01/2019
Prefeitura receberá retorno sobre as demandas encaminhadas à Corsan até o dia 11
É o que afirmou a Corsan Estatal durante reunião nesta quinta-feira, 03, no gabinete da prefeita Ivete Grade, o superintendente da Corsan Estadual, Alexandre Calveti, acompanhado do diretor de Operações, Eduardo carvalho, e o gerente local, Marco Prade. Participaram também, a assessora jurídica Dra. Eunice Schumann, bem como, os secretários municipais de Meio ambiente e Preservação Ecológica (SEMAPE), Edenilson Klaus, e de Obras (SEMO) André Fleck, o diretor de Obras e chefe da Defesa Civil Douglas Bauermann, a presidente da Comissão de Fiscalização da Corsan no município, Gisele Canary, e o representante da Secretaria Municipal de Administração e Segurança Pública (SEMASP), Micael Moraes.

Após as inúmeras tentativas sem resposta, quanto a ofícios encaminhados à direção da Companhia Estadual, os representantes da Corsan vieram à Estância Velha, a fim de dar explicações sobre os fatos que vem ocorrendo deste o último dia 17 de dezembro do ano de 2018.

A prefeita Ivete explanou sua preocupação diante dos fatos ocorridos e a demora no retorno por parte da Companhia. O superintendente confirmou que o problema ocorrido na cidade no dia 17 foi em decorrência de um conserto em rede no município de Campo Bom, seguido de falta de energia elétrica, que resultou em resíduo de magnésio e ferro, rotineiramente presentes nas tubulações que abastecem água de Campo Bom para Estância Velha.

Segundo os representantes da Corsan, o problema só foi diagnosticado no amanhecer do dia 18, quando começaram as operações para expurgo. A prefeita Ivete, juntamente com a comissão fiscalizadora, exigiu que os problemas de falta de água, e com coloração inadequada, sejam solucionados de forma definitiva, principalmente a falta de água em pontos isolados por ser reincidente e frequente há anos.

Foi solicitado a Corsan que seja criado um mecanismo de comunicação direta com a comunidade, a fim de que sejam prestados esclarecimentos sobre os fatos ocorridos, e situações futuras. Na ocasião, um novo ofício foi entregue em mãos ao superintendente, cobrando explicações, laudos de potabilidade e formas que devem ser tomadas pela companhia para o ressarcimento dos consumidores locais.

Foram entregues novas solicitações, que incluem a visitação e análises conjuntas da Vigilância em Saúde (VISA) e Corsan nos reservatórios do município, e que todos passem por vistoria externa e interna das condições estruturais; o cercamento e segurança dos pontos que ainda não possuem; o reforço no abastecimento com caminhões pipa quando do diagnóstico de falta de água no município; e planos para a ampliação da estrutura local da companhia.
O crescimento populacional em Estância Velha nos últimos 15 anos, foi um dos apontamentos feitos pela Prefeitura, salientando que a companhia deve acompanhar este crescimento, no intuito de melhor atender as necessidades dos clientes estancienses.

O diretor de Operações, Eduardo Carvalho, afirmou que em dois meses a ampliação da Estação de Tratamento de Água e Bombeamento, localizada em Campo Bom, estará pronta para operar e poderá duplicar o tratamento e ampliar o bombeamento para o município de Estância Velha, garantindo que problemas de desabastecimento sejam sanados. Sobre a constante falta de água, principalmente na parte alta, que inclui os bairros União e parte do Rincão dos Ilhéus, de acordo com a gerência local da Corsan, um novo sistema de bombeamento está concluído, e aguardando a ligação de energia por parte da RGE, no qual a Prefeitura também intervirá via ofício solicitando que seja feito com brevidade. Uma nova equipe para detectar vazamentos passará a operar à nível local, conforme o diretor, a fim de sanar desperdícios na rede local.

O superintendente afirmou, que até o dia 11 de janeiro, apresentará um cronograma de manutenção, limpeza, cercamento e monitoramento dos reservatórios locais, bem como, apresentará toda a documentação exigida pela Prefeitura nos contatos anteriores, quando solicitou laudos de potabilidade e mecanismos de ressarcimento), ainda não respondidos.

A Prefeitura informa que, mesmo com a visita da Corsan, e com a promessa de envio das respostas dos ofícios e demais solicitações, manterá sua posição de ingressar com Ação Civil Pública, representando a população estanciense, que foi a maior prejudicada.


OBRAS DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO

Na oportunidade, também foram cobradas providências quanto a negligência por parte da Corsan nas obras de canalização do esgotamento sanitário e que a Prefeitura não permitirá novas aberturas de ruas até que sejam tomadas atitudes com relação aos problemas já diagnosticados e ainda não solucionados.

O superintendente da Corsan, Alexande Calveti, visualizou os relatórios apresentados pelo município sobre a obra em Estância Velha, com mais de 200 imagens de problemas, e prometeu levar as demandas locais ao Presidente da Estatal.

Brasão de Estância Velha